UA-63513604-1
Home
Pedidos On-line
ABRASIVOS
PRODUTOS P/POLIMENTO
MOTOR PARA AFIAÇÃO
INFORMAÇÕES TÉCNICAS
RODAS EXPANSIVAS
POLIMENTO DE AÇOS
POLIMENTO DE VIDROS
DIAMANTADOS E CBN
INSPEÇÕES  TÉCNICAS
TIPOS DE RETÍFICAS
ACESSÓRIOS P/RETIFICAS
RÉGUAS P/ RETIFICAS
TABELA DE VELOCIDADE
PROMOÇÕES E OFERTAS
DISPOSITIVOS
DESENVOLVIMENTO
CONTATO
Blog
Livro de visitas/Fórum
FAQ
   
 


                        COMPRAS ONLINE
www.quincoabrasivos.mercadoshops.com.br

www.loja-quincoabrasivos.com.br



                         BREVE  ELUCIDAÇÃO SOBRE ABRASIVOS

Abrasão é definida como sendo a operação de remover partículas de um material por atrito contra outro material que será quase sempre mais duro que o primeiro. Esta ação de esfregar uma peça contra outra para modificar sua forma geométrica ou afiá-la, pertence ao instinto do homem primitivo.

A importância nas operações de abrasão reside no fato de que elas corrigem os defeitos das operações precedentes, como por exemplo, nos processos de usinagem.

Da definição acima concluímos que abrasivos são ferramentas destinadas aos processos de abrasão.

Com o crescimento das atividades industriais tornou-se necessária a obtenção de grãos abrasivos de características controladas. As pesquisas neste campo tiveram os primeiros sucessos na descoberta do carbureto de silício (SiC) e do óxido de alumínio (Al2O3).

Devido às exigências de mercado como a racionalização dos processos e automação, mudanças para máquinas de controle numérico resultaram em demanda por abrasivos mais confiáveis, de qualidade constante e com elevadas produções, como os superabrasivos (diamantes sintéticos, nitrito cúbico de boro) e os materiais cerâmicos de alta performance, a base de óxido de alumínio.


ÓXIDO DE ALUMÌNIO


A obtenção do óxido de alumínio abrasivo consiste na fusão da bauxita, triturada e calcinada e após, misturada com pequena porcentagem de coque, ferro, além de Ti e MgO2. A fusão ocorre a uma temperatura de 1900ºC a 2000ºC em um forno elétrico a arco por um período de 36hs, enquanto que o resfriamento pode ser de até uma semana. O bloco formado é posteriormente fraturado e triturado.

 Óxidos de Alumínio convencionais

Estes grãos são extremamente robustos e sua forma de cunha permite penetração rápida sem fraturar-se ou desgastar-se excessivamente. Portanto, é usado em materiais de alta resistência a tração como aço e suas ligas, ferro fundido nodular e maleável e também para materiais não ferrosos no caso de aplicações com lixas.

 Óxidos de Alumínio Zirconado

São grãos abrasivos de óxido de alumínio combinados com óxido de zircônio, constituídos de cristais obtidos a partir da fusão de Areia Zirconada e Alumina, a temperatura de cerca 1.900° C, seguida de resfriamento. Estes grãos possuem arestas super afiadas que se renovam durante o processo, cortando por muito mais tempo com menos calor, sendo ideal para aplicações de corte rápido e desbaste pesado.

 Óxidos de Alumínio Cerâmico

São grãos abrasivos com uma controlada estrutura cristalina submicrométrica derivada de um exclusivo processo de sinterização. Possuem dureza e resistência superiores quando comparados aos óxidos de alumínio convencionais, obtidos pelo processo de fusão. Indicados para uso em materiais de difícil retificação, em que produtividade, qualidade e redução de custos necessitam ser maximizadas.


CARBETO DE SILÍCIO

O carbeto de silício é obtido através de um cadinho de metal, fazendo passar com auxílio de um eletrodo de carbono, uma corrente elétrica através de uma mistura de argila e coque em pó, formando ao redor do eletrodo os cristais de carbeto de silício. Já a produção industrial ocorre em fornos elétricos de resistência e com carga básica constituída por sílica (argila branca) e coque de petróleo em porcentagem de 60% a 40% respectivamente. A temperatura de produção oscila entre 1900ºC a 2400ºC, a duração do ciclo é de 36 a 40 horas. A cor do carbeto de silício varia desde um verde claro a um negro, em função das impurezas que contém.

Os abrasivos de carbeto de silício são geralmente recomendados para trabalhos em materiais de baixa resistência à tração (materiais não ferrosos e não metálicos), tais como: ferro fundido cinzento, bronze, latão, alumínio, cerâmica, mármore, granito, refratários, plásticos, borrachas, etc.


DIAMANTE

O diamante é empregado no trabalho de materiais duros, frágeis, cavaco curto, como: metal duro, vidro, cerâmica, cobre, quartzo, ferrite, grafite, fibra de vidro, pedras preciosas e semipreciosas, e outros.


BORNITRID (CBN – NITRITO DE BORO CRISTALINO CÚBICO)


O bornitrid (CBN) é empregado em materiais ferrosos, "que possuem carbono", como aços temperados e ferro tic.

Embora não possua a mesma dureza que o diamante, o bornitrid não apresenta o fenômeno de grafitização, que ocorre nas altas temperaturas do ponto de contato no trabalho em aços, onde o diamante muda sua estrutura Química, perdendo a dureza e fazendo com que o grão se solte prematuramente da liga aglomerante.

Se não conhece a nossa empresa ainda e acaba de encontrar-nos pela Internet, gostaríamos de ter notícias suas! Por favor, informe-nos do que quer, de quais são suas perguntas, e será com prazer que estaremos à sua inteira disposição.

Em resumo, deveria saber o seguinte sobre nós: a nossa empresa já é desde 1973 um sinônimo de excelentes fabricantes de rebolos e pastas para polimento]. A nossa maior competência está no campo dos abrasivos. Os nossos clientes antigos apreciam particularmente a nossa qualidade e atendimento.

ATENDIMENTO:

RUA SÃO CARLOS 649 - PORTO ALEGRE - RS - CEP 90220-121 

TELEFONE WHATSAPP    051 99949.0945        051. 99191.8357 

FÁBRICA : RUA CÂNCIO GOMES 154 -PORTO ALEGRE - RS  051 9994.90945 / 051 3398.0931

FONE: 0XX. 510.3398.0931  51.99191.8357 51.32250931  51 32264975 

email: comercial@abrasivosriograndense.com.br